25 de jan de 2012

Entrevista: Adriana Vargas!

| |


Ola Pessoal! Fiz essa entrevista a um tempo, mas nem cheguei a publicar pois estavam mudando de endereço. Hoje, com todo prazer, trago uma entrevista com a autora de O Voo da Estirpe, O Oitavo Pecado entre outros: Adriana Vargas!
Nome: Adriana Vargas de Aguiar

Idade: 36 anos



Quem é a Adriana? O que ela realmente faz?

A Adriana é uma pessoa simples, que vive e aprecia viver assim, longe das grandes vaidades e futilidades. Meu mundo hoje é a Literatura, desde que acordo até o momento de dormir. Formei-me em Direito, porém, abandonei o ofício para me dedicar aos meus livros e aos novos autores. Sou coordenadora do Clube dos Novos Autores e Agente literária da Modo Editora. Da escrita, amadora e aprendiz.

Gosta de livros? Alguma indicação?

Gosto muito do livro Inscritos no Corpo de Jeanette Winterson. Li este livro uma vez, me apaixonei e reli umas quatro, cinco vezes. Jeanette tem um “felling” impressionante com a escrita; um estilo único e sedutor. Não aprecio livros feitos para donzelas, sempre escolho literatura marcante e que me faz ler uma vez e querer ler novamente.

Trata-se de um romance muito interessante. Procura retratar sobre as nuances do amor no nível mesmo do corpo fisiológico, no que tem de original. Na verdade, em muitas passagens há o misto de ensaio com o discurso científico sobre a natureza do amor, flertando também com outros gêneros literários como o conto, a partir de um triângulo amoroso: uma mulher casada, seu amante e um marido frio e distante com uma voz narrativa bissexual, sob a ótica do amante.

Quem quiser conhecer mais sobre a autora pode acessar a página pessoal:www.jeanettewinterson.com

Um estilo musical?

Sabe aquelas músicas que você nunca ouviu falar na vida? São essas que me agradam; distraio-me muito ouvindo músicas celtas, medievais e eruditas. Por outro lado, gosto de Beirut que tem umas nuances, também, medievais e recentemente descobri uma banda que se chama Low, estilo hardecore, o som deles me agrada bastante. Sou fã incondicional dos Beatles e Elvis Presley.

De onde tira inspiração para escrever?

Das pessoas - seus gestos, movimentos, impulsos, sentimentos, o pior e melhor que há no ser humano. Acho que esse material é o melhor que há para se trabalhar, pois é complexo, intenso e real. Adoro o ser humano em toda a sua extensão.

O que diria para alguém que tem medo de escrever?

A melhor forma de se vencer qualquer medo na vida é enfrentando-o. Comece fazendo inventários pessoais, os famosos diários. Este é um momento intimo só de quem escreve com a sua escrita e seus sentimentos. Ninguém lerá e no embalo, a pessoa ainda acaba por se autoconhecer. Faço diários até hoje. Adoro falar comigo!

Tem alguma meta para 2012?

Minha meta para 2012 é publicar o maior número de novos autores possíveis pela Editora MODO, de forma que o Brasil descubra e reconheça a grande fonte de riqueza que temos sendo desvalorizada em nosso País.

Bom só isso, ultima perguntinha: Tem alguma coisa para dizer aos leitores do Returning To Darkness?

Gostaria de agradecer a oportunidade de estar em seu blog, falando do assunto que mais gosto, arte de escrever, e lembrando a todos – Pessoal! Somos ricos! Temos valores! Ajudem-nos a divulgar os autores brasileiros. Está nascendo novos “Machados de Assis” no celereiro brasileiro. Vamos incentivar, comprar livros nacionais; precisamos nos livrar deste rótulo depreciativo de que para ler um bom livro, é necessário IMPORTAR. Sabe por que ainda não foram reconhecidos autores nacionais talentosos? Porque existe um preconceito arraigado que nos esconde abaixo de pilhas e pilhas de livros de outros países.

Era isso que gostaria de dizer e espero estar fazendo parte desta marcha quando acontecer a sonhada eclosão – Um Brasil que lê EU TE AMO em português!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

x Leia o post antes de comentar!
x Sem xingamentos.
x Comentários sem conteúdo serão ignorados.
x Se quiser que eu visite seu blog deixe o link do seu blog no final do comentário.