10 de fev de 2012

Do Not Forget - 3° Capitulo

| |
Meu Protetor

Pesquisei em mais ou menos 20 buscadores. Nenhuma com data de nascimento, certidão, referencia etc. Esse cara realmente existe? Fechei a janela, e desliguei o computador. Varias coisas se passavam em minha cabeça. Olhei pela janela, já estava ficando escuro.
-Anna nós vamos sair. – disse meu pai passando pelo corredor sem nem olhar. Só soube que era ele pelo reflexo no espelho – Vai ir ou não?
-Não vou ir. – falei pegando meu celular
Comecei a escrever uma mensagem as duas garotas que pelo menos não eram tão hipócritas e idiotas. Ah eram atéias como eu. Florence Miller e Vallentina Monroe. Desci e percebi que estava sozinha. Novidade. Sentei-me no sofá e liguei a TV.
-Você não esta sozinha. – disse Thomas
Levei um susto, pulando no sofá. Ele estava ao meu lado, e apenas uma brisa da janela balançava as cortinas velhas e brancas.
-Como você entrou? – perguntei
-Eu já estava aqui. – ele falou
-Não. Você não estava. – falei
-Tire suas próprias conclusões. – ele falou
-Pesquisei sobre você na internet... E não achei nada. – falei
-Interessante. Que filme é esse? – ele falou
-Eu queria saber por que não tem nem a data do seu nascimento na internet! – falei irritada
-Você não respondeu minha pergunta. – ele falou
-E você respondeu a minha?!
-Tudo bem. – ele falou e pegou o controle do meu colo – O que quer saber de mim?
-Quem é você. A verdade. – falei brava
-Ok... Já disse, Thomas O’Brian. – ele disse e a campainha tocou – Não vai atender?
-Vou deixar passar isso. – falei
-Tudo bem. – ele disse
-Tudo bem. – falei
Fui devagar abrir a porta. Sentia seus olhos em minhas costas. Quando abri a porta, algo bateu em mim com tanta força que dei dois passos para trás.
-Annie! – disse Florence
Florence era alta, branca, tinha longos cabelos pretos. Seu rosto parecia o deu uma criança, era extremamente gentil. Seus olhos eram um tom de cinza.
-Oi. Quer me matar esmagada? – perguntei
-Não – ela falou me soltando de seu abraço – Desculpe.
-Não se desculpe. – falou Vallentina
Vallie tinha cabelos curtos e era negra. Seus olhos eram verdes e seu cabelo era liso e um tom parecido com marrom. Ela era brava, se irritava facilmente.
-Oi Vallie. – falei dando espaço para elas passarem e fechando a porta – Oh santo humor.
-Pensava que não acreditava em santos?! – falou Florence
-E não acredito foi maneira de dizer. Esse se chama... Cadê ele? – aquilo foi mais uma pergunta a mim mesmo do que para elas
-Ele quem? – perguntou Vallie se atirando no sofá
-Thomas... Bom deixa. – falei irritada – Ele me paga depois.
-Hmm tem gente apaixonada! – disse Florence se sentando na poltrona
-Eu não gosto dele. Só tento descobrir quem realmente ele é. – falei brava
-Aham... Seus pais vão ficar fora até amanhã? – perguntou Vallie
-Sei lá. O que vamos fazer? – perguntei
-Tem uma festa hoje... – disse Florence
-Sem festa! – eu e Vallie a interrompemos
-Chatas! – ela retrucou
Revirei os olhos e senti aquela brisa novamente. Um reflexo passou numa taça do armário da sala. Senti mãos geladas em meus ombros e me virei.
-me procurando? – Thomas perguntou
-Sim! Quer me matar de susto? – o repreendi
-Não. Esta ficando escuro, então liguei as luzes e fechei as janelas. Feliz? – ele falou
-Um pouco. Essas são Vallie e Florence. – falei
-Eu sei. Ouvi a conversa. – ele disse
-Prazer! – falou Florence animada
-O prazer é todo meu. – Thomas falou
-Você é o Protetor da Annie né? – Vallie perguntou
-Sim. – Thomas respondeu
-Queria ter um gato de meu protetor também. – falou Vallie
-Acho melhor não. Ele é meu. – falei dando um pigarro.
Vallie estreitou os olhos e Thomas riu. Florence parecia um pimentão. Ótimo! Minha casa é uma agencia de namoros agora?! Respirei fundo e voltei minha atenção a TV. As conversas foram surgindo, e quando me dei conta, estava deitada no colo de Thomas. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário

x Leia o post antes de comentar!
x Sem xingamentos.
x Comentários sem conteúdo serão ignorados.
x Se quiser que eu visite seu blog deixe o link do seu blog no final do comentário.