11 de ago de 2012

Voltei + Texto

| |

Ola! Me desculpem por ter desaparecido, mas com a volta as aula ficou difícil de escrever e vim aqui dar um "oi". Meus queridos pais quiseram ficar mais um dia na casa dos meus avós. O lado bom é que fiquei jogando o lado ruim é que atrasou toda minha vida. Não posso deixar de dizer que quase tive um ataque, acho que todos - a essa altura - sabem como eu reagiria se soubesse que meu blog, minhas fanfics e meus dois livros ficariam atrasados porque meu pai quer ver carros. Existe internet para que mesmo? Enfim, sem mais reclamações trouxe um pequeno pedacinho do livro Onde estivestes de noite:

"Ah, e dizer que isto vai acabar, que por si mesmo não pode durar. Não, ela não está se referindo ao fogo, refere-se ao que sente. O que sente nunca dura, o que sente sempre acaba, e pode nunca mais voltar. Encarniça-se então sobre o momento, come-lhe o fogo, e o fogo doce arde, arde, flameja. Então, ela que sabe que tudo vai acabar, pega a mão livre do homem, e ao prendê-la nas suas, ela doce arde, arde, flameja."
"Onde estivestes de noite" - 7ª Ed. - Ed. Francisco Alves - Rio de Janeiro – 1994 Clarice Lispector

Ah meu querido pai também inventou churrasco amanhã, e eu já não fui em muitos e ele ficou incomodando incomodando então para parecer sociável, decidi ir. Só pela comida grátis, nem meus amigos são. Enfim, beijinhos e... Cuidado com o Ozzy escondido em seus roupeiros morceguinhos!

Nenhum comentário :

Postar um comentário

x Leia o post antes de comentar!
x Sem xingamentos.
x Comentários sem conteúdo serão ignorados.
x Se quiser que eu visite seu blog deixe o link do seu blog no final do comentário.