27 de jan de 2013

Incêndio em Santa Maria - RS.

| |
Hoje, depois que me obrigaram a levantar da cama, fui ver o Facebook e estava cheio de "orando por Santa Maria", "que Deus fique..." e blá blá blá. Fui ver o que é, e muitas pessoas nem sabem do que se trata o incêndio e que existe sim um culpado.

O incêndio em uma boate deixou ao menos 245 mortos em Santa Maria (a 286 km de Porto Alegre), na região central do Rio Grande do Sul, segundo o Corpo de Bombeiros, o que o caracteriza como a pior tragédia do Estado. O fogo começou por volta das 2h deste domingo (26).
Segundo informações preliminares, o fogo teria começado por volta das 2h30, depois que o vocalista da banda que se apresentava fez uma espécie de show pirotécnico, usando um sinalizador. As faíscas teriam atingido a espuma do isolamento acústico no teto da boate e iniciado o fogo, que se espalhou em poucos minutos. O incêndio provocou pânico entre os presentes, e muitas pessoas não conseguiram acessar a saída de emergência.

De acordo com o major Cleberson Bastianello, comandante do 2º Batalhão da Brigada Militar do BOE (Batalhão de Operações Especiais) de Santa Maria, ainda há 48 pessoas hospitalizadas na cidade, e não há como precisar o estado de saúde de todas elas. Até o momento, não há uma lista oficial de feridos ou mortos, e nem uma previsão de quando haverá.

A boate possui apenas uma saída, o que gerou tumulto na hora da fuga das chamas. Os bombeiros tiveram que abrir um buraco na parede externa para auxiliar no salvamento.

A polícia e o Corpo de Bombeiros ainda trabalham no local em busca de mais informações sobre as circunstâncias da tragédia.

Uma força-tarefa está sendo feita para identificar os corpos. Às 13 horas deste domingo, 229 corpos haviam sido colocados um ao lado do outro para a identificação, segundo a delegada Elisabeth Shimomura.

O número de pessoas que estavam na boate ainda não foi confirmado. A festa reunia estudantes da Universidade Federal de Santa Maria, dos cursos de Pedagogia, Agronomia, Medicina Veterinária, Zootecnia e dois cursos técnicos.

Elisabeth Shimomura disse, em entrevista à Globo News, que a prioridade é identificar corpos e contar o número total de vítimas. A investigação vai ficar a cargo da 1ª Delegacia de Polícia de Santa Maria. Testemunhas já estão sendo ouvidas.

O Ministério da Justiça ofereceu a Força Nacional para auxiliar no trabalho. Peritos da Polícia Federal poderão ajudar a avaliar o local e atribuir responsabilidades pelo incêndio.

Ao menos seis casas de saúde da região receberam vítimas do incêndio, e voluntários estão auxiliando o trabalho na cidade. "Estamos mobilizando todo o estado. Temos hospitais de diversas regiões se disponibilizando para ajudar", disse Ciro Simoni, Secretário Estadual da Saúde, em entrevista à Rádio Gaúcha. "Os trabalhos são intensos e é preciso uma mobilização muito grande".

O Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre, que tem unidade especializada em queimaduras, também deve receber feridos.
Festa reunia universitários

A festa universitária "Agromerados", que tinha classificação etária de 18 anos e ingressos ao preço de R$ 15, começou às 23h de sábado (26), de acordo com as informações divulgadas no site da casa noturna.

O evento era direcionado para jovens da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). As atrações confirmadas no site da boate foram Gurizada Fandangueira, Pimenta e seus Comparsas, além dos DJs Bolinha, Sandro Cidade e Juliano Paim.


"Aí começou a sair o pessoal desesperado e gente machucada. Era uma porta pequena para muita gente sair" - Luana Santos Silva, estudante que deixou a boate no início do incêndio.

"Foi durante uma música em que o cantor estava fazendo uma apresentação que tinha efeitos, porque provocou faíscas, alguma coisa que acreditamos que possa ter sido isso que causou [o fogo]." - Taynne Vendrúsculo, estudante

'Banda utilizava efeitos pirotécnicos'
Taynne Vendrúsculo, estudante que estava na boate durante o incêndio, afirmou ter visto o vocalista da banda que se apresentava no local utilizando efeitos pirotécnicos durante o show.

"Foi durante uma música em que o cantor estava fazendo uma apresentação que tinha efeitos [pirotécnicos], porque provocou faíscas, alguma coisa que acreditamos que possa ter sido isso que causou [o incêndio]. Foi muito rápido. Ele estava cantando e, quando a gente viu, ele parou de cantar e aí a gente olhou e prestou atenção no que estava acontecendo e tinha o fogo no teto" -  contou à Globo News.

'Fumaça se espalhou muito rápido' - A estudante Luana Santos Silva, de 23 anos, que estava no local no momento do incidente, disse em relato à Globo News que o fogo se alastrou rapidamente pelo interior da boate.

Ela afirmou que estava próxima à saída quando o fogo começou. "Nós olhamos para o teto lá na frente do palco e estava começando um fogo. Foi um amigo nosso que nos mostrou, aí nós começamos a cair. Minha irmã me puxou e eu saí arrastada pelo chão", contou Luana.

Segundo a jovem, a fumaça se espalhou rapidamente. "Foi bem no início, foi só atravessar a rua e começou a sair fumaça. Aí começou a sair o pessoal desesperado e gente machucada. Era uma porta pequena para muita gente sair".

Trabalho salva fotógrafa

O trabalho da fotógrafa Fernanda Freire Gomes Bona, de 23 anos, a salvou de ser mais uma das vítimas do incêndio que atingiu a boate Kiss, em Santa Maria (RS). Fotógrafa oficial da casa noturna, ela estava em uma área VIP próxima à saída quando o incêndio começou. O local tinha uma vista privilegiada da boate, permitindo não apenas que ela tirasse fotos, mas também que percebesse rapidamente o incêndio e escapasse do local em poucos minutos.

"Como estava perto da porta graças a Deus eu saí correndo, em cinco minutos estava do lado de fora. Uma pessoa me chamou para fotografar na área VIP, por isso que eu fui para lá, tem uma visão melhor", contou Fernanda ao G1. "Normalmente eu fico no meio das pessoas. Foi sorte. Seu eu não estivesse trabalhando, não estaria na área VIP".

Dilma cancela agenda e vai ao RS

A presidente Dilma Rousseff cancelou três reuniões bilaterais que teria neste domingo (27) no Chile e embarca ainda pela manhã para Santa Maria, no Rio Grande do Sul, em razão da tragédia ocorrida em boate na cidade, onde pelo menos 245 pessoas morreram após o incêndio.

Em entrevista antes da viagem, Dilma disse que mobilizou os ministros para monitorar e que o governo federal fará "tudo o que for necessário". Emocionada, ela lamentou a tragédia.

"Eu queria dizer à população do nosso país e de Santa Maria o quanto, nesse momento de tristeza, estamos juntos. E necessariamente iremos superar, mantendo a tristeza", disse com a voz embargada.

Mais cedo, ela telefonou para o governador gaúcho Tarso Genro e ofereceu "toda ajuda necessária" para lidar com a situação.

"A presidenta telefonou para o governador Tarso Genro e ofereceu toda a ajuda necessária. Ela determinou a todos os ministros que deem apoio em suas respectivas áreas", informou a assessoria de imprensa do Planalto.

'Brasil está de luto', diz Lula.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva divulgou nota, na manhã deste domingo, na qual manifesta solidariedade a amigos e familiares das vítimas do incêndio em uma boate em Santa Maria.

"O Brasil inteiro está triste e de luto pelas mortes ocorridas no incêndio em Santa Maria. Nesse momento difícil, expressamos nossa solidariedade aos amigos e familiares das vítimas e à toda a população da cidade, mas em especial aos pais e mães por essas perdas irreparáveis. Nossos sentimentos", diz a nota assinada por Lula e pela ex-primeira-dama Marisa Letícia.

Tarso Genro lamenta tragédia e viaja para Santa Maria


O governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, manifestou no Twitter o seu pesar pelas mortes provocadas pelo incêndio ocorrido na madrugada. O chefe do Executivo no estado afirmou ainda que se deslocará até a cidade para acompanhar o trabalho dos Bombeiros e da Polícia Civil, que realizam a retirada e a identificação dos corpos.

“Domingo triste! Estamos tomando as medidas cabíveis e possíveis. Estarei em Santa Maria no final da manhã”, escreveu o governador na rede social. Em entrevista à Rádio Gaúcha mais cedo neste domingo, o secretário de Segurança Pública do RS, Airton Michels, afirmou que todas as forças de segurança pública do estado já foram acionadas para se deslocarem até Santa Maria.

Prefeitura decreta luto oficial de 30 dias

O prefeito de Santa Maria (RS), Cezar Schirmer, decretou luto oficial de 30 dias pelas mortes ocorridas durante incêndio em uma boate e que vitimou pelo menos 245 pessoas. De acordo com o secretário de Relações de Governo e Comunicação, Giovani Manica, é a primeira vez que um luto tão extenso é decretado na cidade.

Natural de Santa Maria, Beltrame lamenta tragédia



O secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, natural de Santa Maria (RS), divulgou neste domingo (27) uma nota de pesar pelos 245 mortos do incêndio na boate Kiss. Segundo nota da secretaria, Beltrame está profundamente consternado com a tragédia ocorrida em sua cidade natal e acompanha o desenrolar da situação pela imprensa e pelo telefone com parentes.

"É provavelmente a notícia mais triste que já recebi de minha querida cidade. Como santa-mariense que sou, estou chocado. Santa Maria é uma cidade composta eminentemente por jovens, é um centro universitário regional, rapazes e moças de todos os lugares vão para lá estudar. Por isso, é uma cidade muito ativa e pulsante, cheia de juventude. É de uma tristeza imensa ver quantas vidas se perderam, centenas de jovens universitários que estavam alegremente celebrando a vida. Estou rezando pela paz dessas famílias, e pela paz de toda a população de Santa Maria, que precisará de muito carinho e solidariedade para superar essa tragédia", declarou o secretário em nota.

Tragédia é destaque na imprensa mundial

O incêndio ocorrido em Santa Maria (RS) repercutiu na imprensa internacional, com jornais e agências de notícias de outros países publicando reportagens sobre o assunto. O jornal espanhol El País noticiava a tragédia como manchete de sua edição na internet. "Dezenas de mortos em incêndio de uma discoteca no sul do Brasil", dizia a publicação.

A rede britânica BBC informou que "dezenas" de pessoas morreram no incêndio, e pedia relatos de testemunhas. O jornal norte-americano New York Post deu destaque para o ocorrido em sua página na internet, relatando as dezenas de mortes. A publicação inglesa Daily Mirror divulgou imagens da fachada da boate no Rio Grande do Sul junto com relatos sobre as mortes.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

x Leia o post antes de comentar!
x Sem xingamentos.
x Comentários sem conteúdo serão ignorados.
x Se quiser que eu visite seu blog deixe o link do seu blog no final do comentário.